COMPARTILHAR

Boa notícia para quem aguarda os concursos públicos das agências reguladoras. O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) autorizou por meio das portarias nº 235, 236 e 237 publicadas no “Diário Oficial da União”, desta quarta-feira (24), a realização de três processos seletivos.
Serão ao todo 286 vagas na Agência da Saúde Suplementar (ANS), na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e na Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
O prazo para publicação do edital de abertura do concurso público será de até seis meses, contado a partir da data da publicação desta portaria, ou seja, até dezembro de 2015.
O cargo de técnico administrativo em todas as agências reguladoras proporciona remuneração inicial de R$ 6.071,52, enquanto que para os técnicos em regulação o valor é de R$ 6.330,52. Já para a função de analista, o rendimento é de R$ 11.444,29 e para especialista, de R$ 12.347,29. Em todos os valores já está incluído o auxílio-alimentação de R$ 373. As autarquias contratam pelo regime estatutário, que garante a estabilidade empregatícia.
A portaria nº 235 autoriza a realização de concurso público para 102 cargos pertencentes ao quadro de pessoal da Agência da Saúde Suplementar (ANS). Serão 36 vagas para técnico em regulação de saúde suplementar e 66 para técnico administrativo.
A portaria nº 236 autoriza a realização de concurso público para 150 cargos pertencentes ao quadro de pessoal efetivo da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). De acordo com o documento, serão 65 vagas para especialista em regulação de aviação civil (nível superior), 25 para analista administrativo (nível superior), 45 para técnico em regulação de aviação civil (nível médio) e 15 para técnico administrativo (nível médio).
A portaria nº 237 autoriza a realização de concurso público para o provimento de 34 cargos pertencentes ao quadro de pessoal efetivo da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Serão 14 vagas para técnico em regulação de petróleo e derivados, álcool combustível e gás natural e 20 para técnico administrativo.
Fonte: GazetaOnline

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA