COMPARTILHAR

O ônibus de coleta externa do Centro de Hemoterapia e Hematologia do Espírito Santo (Hemoes), da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), estará na faculdade Doctum, em Guarapari, neste sábado (23). A unidade móvel receberá doações de sangue e fará cadastramento de doadores de medula óssea. As doações poderão ser feitas das 8 às 15 horas.

Na próxima terça-feira (26), o ônibus do Hemoes estará na Praça Central de Aracruz, recebendo doações de sangue e fazendo o cadastro de doadores de medula. Já na quarta-feira (27), a doação de sangue poderá ser feita em Cachoeiro de Itapemirim. No dia 28 será a vez de Cariacica receber a unidade móvel.

As visitas externas da equipe do Hemoes acontecem durante todo o ano e podem ser agendadas por instituições de ensino e bancárias, empresas, igrejas e entidades que queiram participar das campanhas de doação de sangue e de cadastramento de doadores de medula. O telefone de contato para marcação de visita é (027) 3137-2458.

Em 2007 foram realizadas mais de 80 coletas externas em todo o Espírito Santo, o que permitiu o cadastro de mais de 15 mil doadores de medula óssea e mais de 41 mil doações de sangue. As visitas também contribuíram para a manutenção dos estoques de sangue do Hemoes, atualmente em queda.

Estoques de sangue em baixa

Os meses de dezembro, janeiro e fevereiro são críticos para o estoque de sangue nos hemocentros de todo o País por causa do período de festas de fim de ano, férias e de Carnaval, quando os doadores viajam. E é justamente nessa época que os hospitais mais precisam de sangue para atender o alto número de vítimas de acidentes de trânsito e da violência.

“Para suprir a demanda dos hospitais, o Hemocentro precisa de 80 a 100 doações diariamente. Esse número vem caindo para 40 a 50 doações”, explica a coordenadora estadual de Captação Externa, Sâmia Shechim.

Por que doar sangue?

Doar sangue é rápido, fácil e seguro e deve ser uma ação voluntária. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), de cada cinco pessoas, uma vai precisar de sangue um dia. Cada doação pode ajudar até três pessoas, como pacientes submetidos a transplantes de órgãos, grandes cirurgias, vítimas de acidentes diversos e portadores de doenças sangüíneas.

Para doar, basta estar bem de saúde; ter entre 18 e 65 anos; pesar mais de 50kg; não estar em jejum; e evitar apenas alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação. A apresentação de um documento de identidade com foto é indispensável.

Como posso me cadastrar para doar medula?

A medula óssea é um tecido líquido localizado na parte interna dos ossos e responsável pela produção de células do sangue. Quem sofre de doenças como leucemia, anemia aplástica grave, entre outras, pode precisar do transplante de medula óssea. Se não houver doador compatível na família, a busca é feita no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome).

O cadastro de doadores é simples. Basta preencher uma ficha com dados pessoais e autorizar a coleta de 10ml de sangue. A amostra passa por vários testes e as informações são enviadas para o Redome. Se ela for compatível com a amostra de algum paciente, a pessoa será consultada para prosseguir ou não com o processo de doação. Qualquer pessoa que esteja bem de saúde e tenha entre 18 e 55 anos de idade pode doar a medula óssea.

Confira o cronograma da Unidade Móvel neste mês:

– 23/02 – das 8 às 15 horas – Faculdade Doctum – Guarapari (coleta de sangue e cadastro de doadores de medula)

– 26/02 – das 8 às 15 horas – Praça Central de Aracruz (coleta de sangue e cadastro de doadores de medula)

– 27/02 – das 8 às 15 horas – Faculdade São Camilo – Cachoeiro de Itapemirim (coleta de sangue)

– 28/02 – das 12 às 17 horas – Cefetes, São Francisco – Cariacica (coleta de sangue e cadastro de doadores de medula)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA