O Plano Municipal de Educação foi aprovado ontem (25), em sessão extraordinária, na Câmara de Guarapari. O texto original recebeu duas emendas. Uma terceira emenda não foi aprovada.

Das emendas votadas e aprovadas, uma retirava a ideologia de gênero do texto e a outra retirava o artigo que permitia a votação direta para professores e diretores. Ou seja, os temas mais polêmicos foram derrubados.

A emenda que retirava a ideologia de gênero do plano era de todos os vereadores. Já a que retirava o texto que permitia a eleição direta é de Serjão de Jabarai. A terceira emenda, que não passou na Casa, era de Fernanda.

Atualmente, a Prefeitura investe 22% de sua arrecadação em Educação. Pelo novo plano, a porcentagem vai para 28%. A emenda de Fernanda, se tivesse sido aprovada, obrigaria a Administração Municipal a investir 35% até o ano de 2025.

Essa foi a primeira vez na história de Guarapari que a Câmara aprovou um Plano de Educação para o município.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui