Participação será por meio de uma plataforma digital, intuitiva e gratuita. Programação abrange conteúdos sobre cafés especiais, fruticultura e avicultura

16/10/20 às 08h00

A 13ª edição da Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Ficafé) começa na próxima terça-feira (20), a partir das 9 horas, e se estende até a noite de 22 de outubro, com uma programação que vai da produção de cafés especiais e com Indicação Geográfica (IG) e oficinas para coffee lovers (amantes do café), até informações sobre fruticultura e avicultura. Todos os conteúdos serão disponibilizados por meio de uma plataforma 100% digital e aplicativo. As inscrições e o cadastro para acesso às palestras e oficinas podem ser feitos, gratuitamente, pelo site: https://www.ficafe.com.br/inscricoes

A Ficafé é uma realização do Sebrae/PR, Associação de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Acenpp) e Cooperativa dos Produtores de Cafés Certificados e Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Cocenpp). Anualmente, o evento atrai produtores rurais, profissionais do agronegócio, empresas, torrefações, cafeterias e compradores nacionais e internacionais. A feira integra as ações conduzidas pelo Sebrae/PR e parceiros com foco no desenvolvimento regional por meio da comercialização de produtos diferenciados. 

Programação 

A programação para os cafeicultores traz conteúdos que abordarão eficiência e qualidade na produção; gestão e sustentabilidade da propriedade; fermentações controladas; microbiologia do solo no cultivo do café; manejo de pragas; nutrição, sanidade e qualidade dos cafés especiais; agricultura digital e futuro dos alimentos; previsões climáticas para a safra 2020/21. 

A grade também traz palestras específicas para mulheres que atuam na produção e gestão de propriedades cafeeiras. O resultado do leilão de cafés especiais e os vencedores da 8ª edição do Concurso Sabores do Norte Pioneiro serão conhecidos na quinta-feira (22). 

Os coffee lovers poderão aproveitar uma série de oficinas e palestras para aprofundar conhecimentos sobre o preparo da bebida. Estão previstas oficinas sobre torra do café; técnicas do expresso; latte art (técnica para fazer tulipas, rosetas e corações na bebida); métodos de extração em infusão; seleção e degustação de cafés especiais; psicologia do consumidor. 

Para os interessados em fruticultura, o evento trará palestras sobre sistemas de produção do morango como alternativa para diversificação; conversão e certificação de produtos orgânicos; cultivo do abacaxi no mulching; consórcio café e macadâmia; oportunidades de venda de macadâmia na China; culturas do abacate e maracujazeiro; certificação Globalgap para comercialização e exportação de goiaba; comercialização e mercado da fruticultura. 

Já quem busca informações e conhecimento sobre avicultura terá acesso a palestras sobre manejo de galos para alto desempenho; principais condenações em abatedouros; linhas de crédito para o produtor rural; manejo de ovos incubáveis; biosseguridade em avicultura; manejo inicial de frangos de corte; uso seguro de Nicarbazina em frangos de corte; boas práticas de vacinação. A programação completa do evento pode ser conferida no link: https://www.ficafe.com.br/programacao.

Evento do agronegócio 

O consultor do Sebrae/PR, Odemir Capello, destaca que a 13ª edição da feira traz uma programação consistente e focada nos potenciais do norte pioneiro do Paraná, que são o café especial, a fruticultura e avicultura. “A Ficafé se tornou um evento do agronegócio e de incentivo à produção de alimentos diferenciados, com certificação, identidade geográfica, orgânicos. As demandas vêm de encontro com as necessidades da região, onde 95% dos produtores são pequenos e precisam diferenciar seus produtos para agregar valor e ter acesso a mercados”, argumenta. 

Para o presidente da Cocenpp, Marcos Lavoratto Novak, o projeto Cafés Especiais tem trazido conhecimento e evolução significativa na produção cafeeira da região. “Nos trouxe experiência, capacitação e ajudou agregar valor ao produto. A Ficafé é uma importante fonte de atualização para os produtores”, afirma. A cooperativa tem oferecido apoio aos produtores para acessar os conteúdos digitais. Novak diz que a expectativa para o leilão é boa, já que várias cafeterias e até mesmo compradores internacionais se inscreveram para participar. 

O presidente da Acenpp, Claudinei de Carvalho Nunes, diz que, por ser online, a feira neste ano terá um alcance ainda maior. “Vamos apresentar os nossos cafés para o Brasil”, destaca. Segundo Nunes, a Ficafé tem papel importante para dar visibilidade aos cafés especiais produzidos no norte pioneiro do Paraná, que possuem alta pontuação e qualidade, mas ainda são comercializados a valores inferiores aos grãos de Minas Gerais. “O projeto trouxe uma visibilidade maior e mudou a cara do café paranaense, mas ainda existe uma diferença de mais de R$ 100 no valor da saca em relação a Minas”, aponta. 

A 13ª edição da Ficafé conta com o apoio da Emater, Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Paraná (Seab), Prefeitura de Jacarezinho, Senac/Fecomércio, Sistema FAEP, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Sindicato Rural Patronal, Museu do Café.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui