11/12/2020 – 07h10

Cuidar do meio ambiente é dever de todos! A Prefeitura de Anchieta, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Seman), está fazendo sua parte  promovendo a 6ª campanhade recebimento de lixo eletroeletrônico. Dessa vez esse material será recebido Em frente a sede da Prefeitura e na Secretaria de Meio Ambiente. 

Conforme a gerente operacional de Recursos Hídricos e Naturais, Ana das Graças da Matta, a ação só será possível graças a uma parceria com uma empresa privada e empenho da municipalidade. “Depois do recolhimento, o lixo eletroeletrônico será destinado à empresa parceira (ES Ambiental), que já foi parceira nas campanhas anteriores. Essa empresa é especializada na reciclagem desses resíduos. Ela fará o desmonte, a classificação, o reaproveitamento e o descarte adequado das peças, sem ônus para a Prefeitura”, explica.

Segundo informações da Seman, todo tipo de lixo eletrônico (ver relação abaixo) poderá ser recebida pela campanha, como notebooks, monitores, TV’s LCD e LED, roteadores, tablets, netbooks, DVD, nobreak, baterias de nobreak, estabilizadores, fios, cabos, entre outros.

De acordo com a gerente, a prefeitura é proibida por lei de realizar a coleta porta a porta e destinação desse material. “Mas a municipalidade pode realizar acordos setoriais e parcerias para apoiar e promover campanhas de recolhimento voluntário”, disse.

Conforme os organizadores, a campanha não irá receber lâmpadas, pilhas, baterias, tudo de imagem, cartuchos e tonners.

Informações: (28) 3536-1867

Porque destinar corretamente o lixo eletroeletrônico?

A sucata eletrônica possui mais de 20 tipos de componentes que podem ser extremamente prejudiciais à saúde e ao meio ambiente. Chumbo, Mercúrio, cádmio e arsênico são alguns dos metais pesados presentes no lixo eletrônico sendo altamente prejudiciais à saúde humana. Esses resíduos não devem, em hipótese alguma, ser depositados diretamente na natureza, pois contamina a água, o solo, podendo afetar os lençóis subterrâneos responsáveis por mais de 90% da água que bebemos. Também, não se deve descartar resíduos eletroeletrônicos na rua ou junto com o lixo comum, pois essa atitude pode acarretar problemas ambientais e contaminações diversas.

Quais resíduos poderão ser entregues durante a campanha?

Eletrônicos:

Notebooks, monitores, TV’s LCD e LED, roteadores, tablets, netbooks, DVD, Nobreak, Baterias de Nobreak, estabilizadores, fios e cabos, CPU’s (placas de circuito impresso, HD, memória, Fonte, processador, drive), celulares, todas as placas de circuito impresso, modens, teclados, mouses, servidores, centrais telefônicas, rádio comunicadores.

Eletrodomésticos:

Aparelhos de ar condicionados, máquinas de lavar, coock tops, geladeiras, fogões, micro-ondas, forno elétrico e ferro de passar roupa, misteira, batedeira, liquidificador, espremedor de suco, panela elétrica, mixer, torradeira, multiprocessador. Secador de cabelo, chapinha, entre outros.

OBS 1: Só serão recebidos os materiais inteiros, ou seja, não podem ser entregues apenas as carcaças de material previamente desmontado.

OBS 2: Não serão recebidos Lâmpadas, pilhas, baterias, tudo de imagem, cartuchos e tonners.

De quem é a responsabilidade pela destinação dos REE?

Esse tipo de resíduos se insere na Logística Reversa. A responsabilidade pela destinação adequada é dos fabricantes, comerciantes, importadores e consumidores. O consumidor devolve ao comércio, que deve providenciar a devolução ao fabricante para o envio à reciclagem ou aterro industrial.

A prefeitura é proibida por lei de realizar a coleta porta a porta e destinação desse material. Mas pode realizar acordos setoriais e parcerias para apoiar e promover campanhas de recolhimento voluntário, onde as pessoas levam e entregam os materiais em pontos de coleta, para serem destinados adequadamente.

Artigo anteriorAnchieta – Processo Seletivo da Educação – nova data para inscrição
Próximo artigoPrefeitura de Anchieta prorroga validade de processo seletivo que abrange três cargos
Antonino Simões de Campos
Jornalista formado pela Universidade Ceub - Brasilia/DF. Ex-presidente da Adjori/ES - Associação dos Jornais e Revistas do Interior do Estado do Espírito Santo - de 2013 a 2016

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui