Nesta sexta-feira (31), o prefeito de Guarapari publicou o decreto n° 409/2020, que dispõe sobre medidas administrativas e  sanitárias  para   o  enfrentamento da  emergência  de  saúde  pública  em razão   do   novo.

Fica permitida a prática de caminhada ou corrida na orla das praias, desde que realizada de maneira individualizada e com máscara de proteção, no horário compreendido entre 05 e 11h.

Fica prorrogada a suspensão das atividades escolares da Rede Pública Municipal de Ensino até 31 de agosto de 2020.

As academias deverão garantir espaçamento mínimo de 4,0m (quatro metros) entre aparelhos/usuários e distanciamento mínimo de 15 m² por pessoa.

O decreto prorroga por mais 30 dias a proibição da entrada e circulação de ônibus de turismo/excursão, proibição do funcionamento dos equipamentos turísticos privados destinados ao transporte coletivo de pessoas, como escunas e trenzinhos, participação nas feiras livres de produtores rurais do Município restrita aos produtores sediados em Guarapari, proibição de visitação pública ao Parque Natural Municipal “Morro da Pescaria”, proibição de aluguel de mesas, cadeiras, ombrelones e equipamentos náuticos, proibição de cavalgadas, caminhadas, ciclismo, corridas de rua e similares, quando praticados coletivamente, proibição de shows, apresentações artísticas e bailes, proibição da abertura e funcionamento de todos os quiosques localizados nas orlas das praias do Município de Guarapari, proibição da venda de quaisquer produtos por ambulantes, proibição de restaurantes, bares, lanchonetes e estabelecimentos similares, localizados no Município de Guarapari, oferecer/fornecer serviços a consumidores nas calçadas, calçadões ou faixas de areia, ou ainda por qualquer outra forma que favoreça a aglomeração de pessoas, suspensão da circulação de triciclos e equipamentos similares de uso coletivo nos calçadões das praias do Município, proibição da circulação e permanência de pessoas nas praias, riachos, cachoeiras e similares, localizados no Município de Guarapari, proibição de visita a instituições de longa permanência de idosos, Proibição da entrada de crianças em estabelecimentos comerciais, exceto restaurantes; Permanência de apenas uma pessoa por família dentro dos estabelecimentos comerciais, exceto restaurantes; suspensão das atividades de locação temporária de casas e apartamentos para atendimento do fluxo turístico, suspensão do funcionamento de estabelecimentos de vendas de bebidas alcoólicas (bares).

Artigo anteriorPagamentos do auxílio emergencial continuam. Veja o calendário completo a partir de agosto!
Próximo artigoBolsonaro entrega 1.164 casas populares em Bagé (RS)
Antonino Simões de Campos
Jornalista formado pela Universidade Ceub - Brasilia/DF. Ex-presidente da Adjori/ES - Associação dos Jornais e Revistas do Interior do Estado do Espírito Santo - de 2013 a 2016

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui